Motorhomes NETBR » Blog Archive » 26/JAN/10 - Novas trilhas na Costa Doce/RS consolidam-se como produto tur√≠stico

26/JAN/10 - Novas trilhas na Costa Doce/RS consolidam-se como produto turístico

A formatação em produto turístico das belezas naturais da Costa Doce, no Rio Grande do Sul, proporcionou um novo olhar sobre o município de Sertão Santana, distante 77 km de Porto Alegre. Através de trilhas que privilegiam flora e fauna, visitantes e os próprios moradores da região descobriram tesouros naturais pouco explorados até meados de 2009.

As trilhas ecológicas se tornaram sucesso de visitação e vão oferecer novas experiências em 2010. A formatação é uma iniciativa do Sebrae/RS, por meio do projeto Turismo na Costa Doce, e da Prefeitura do município.

Banhado pelo Lago Gua√≠ba, Rio Camaqu√£, Canal S√£o Gon√ßalo e lagoas dos Patos, Mirim e Mangueira, Sert√£o Santana re√ļne caminhos deslumbrantes em meio √† natureza. As trilhas ecol√≥gicas foram criadas a partir de um trabalho de base que inclui capacita√ß√£o dos empreendedores locais da rede hoteleira e gastron√īmica e orienta√ß√£o de profissionais para acompanhamento dos turistas.

Segundo a gestora do projeto Hospitalidade na Costa Doce, Jussara Cruz Argoud, ‚Äútivemos uma grande repercuss√£o no munic√≠pio, e logo a seguir, no Estado, pois recebemos visitantes de v√°rias localidades. O n√ļmero cresceu de 63 visitantes em 2008 para mais de 300 em 2009‚ÄĚ, disse. As trilhas, que est√£o abertas o ano inteiro mediante agendamento, segundo a gestora, ‚Äúse configuram como uma alternativa para quem procura aventura e natureza, e a quem quer ficar longe de comemora√ß√Ķes como o Carnaval, por exemplo‚ÄĚ.

Turismo Rural e pedagógico

Entre as iniciativas previstas pelo projeto est√£o o desenvolvimento de dois novos produtos que ir√£o complementar as trilhas. O primeiro privilegia o turismo rural: est√Ęncias hist√≥ricas, gastronomia campeira e paisagens que constituem o universo do ga√ļcho tradicionalista.

O turismo pedag√≥gico vai aliar todas as possibilidades tur√≠sticas dispon√≠veis no munic√≠pio aos princ√≠pios educativos. Aspectos como a geografia, fauna e flora ser√£o incentivados entre o p√ļblico, em especial para estudantes. De acordo com a gestora, o Sebrae vai disponibilizar a consultoria especializada de uma bi√≥loga para a qualifica√ß√£o das trilhas e dos condutores.

Divulgação diferenciada

Uma a√ß√£o in√©dita no segmento surgiu das reuni√Ķes peri√≥dicas entre os empreendimentos envolvidos com o projeto. A id√©ia de realizar uma parceria entre empresas beneficiadoras de arroz e o munic√≠pio resultou em divulga√ß√£o, na embalagem dos produtos, de fotografias dos locais de visita√ß√£o.

A gestora explica que, ‚Äúem um primeiro momento, 600 mil embalagens ir√£o divulgar as trilhas de Sert√£o Santana. Em 2010 outras empresas dever√£o aderir ao projeto. Estima-se que at√© 5 milh√Ķes de embalagens com fotos ir√£o circular at√© o final do ano‚ÄĚ.

O resultado, segundo a gestora Jussara, ser√° positivo para todas as partes envolvidas: as empresas, que ter√£o seu nome reconhecido; o munic√≠pio, que receber√° um n√ļmero maior de turistas; e por conseq√ľ√™ncia os empreendimentos que participam do projeto. A aplica√ß√£o da propaganda n√£o envolveu custos adicionais para as empresas, que apenas trocaram a arte das embalagens de 1kg e 5kg.

As trilhas

Trilha das Pedras Abra√ßadas ‚Äď Uma trilha formada por grandes pedras integradas por figueiras seculares faz o ambiente natural. Encontram-se no caminho brom√©lias e vegeta√ß√£o nativa ainda muito bem preservada. Durante todo o percurso, imensas pedras contornadas por figueiras despertam a aten√ß√£o dos visitantes. Grau de dificuldade: dif√≠cil (muito √≠ngreme). Dura√ß√£o: 4 horas.

Trilha da Pedra Grande - Belas paisagens, mata nativa, um paredão de granito com cerca de 70 metros e cachoeiras são pontos marcantes dessa trilha. Grau de dificuldade: médio. Duração: 2h30min.

Trilha do Labirinto - O interessante nesta trilha é percorrer o labirinto natural localizado no alto do morro. Nele, existem fendas formadas por uma coleção de rochas gigantes. Grau de dificuldade: médio. Duração: 2h30min.

Trilha do Pared√£o da Figueira - Fortes quedas d‚Äô√°gua, grandes pedras e fauna e flora bem conservadas. Esses s√£o os principais elementos que comp√Ķe o Pared√£o da Figueira. Ao amanhecer, percorrendo a vegeta√ß√£o nativa frondosa e √ļmida do local, √© poss√≠vel apreciar os andorinh√Ķes que vivem nas fendas das pedras das cachoeiras. Grau de dificuldade: m√©dio. Dura√ß√£o: 2h30min.

Trilha dos Dois Arroios - O trajeto contempla os arroios Sueco e Salso, com destaque para as enormes pedras cobertas por vegetação viçosa. Em alguns pontos existem fendas tão profundas que o arroio desaparece na escuridão. Grau de dificuldade: difícil. Duração 2h30min.

Sobre o projeto

A Caminhada dos Cerros da Costa Doce √© uma a√ß√£o do projeto Hospitalidade na Costa Doce, que tem o objetivo de aumentar a oferta de produtos e servi√ßos do trade tur√≠stico e a satisfa√ß√£o dos clientes. Suas a√ß√Ķes beneficiam hot√©is, pousadas e ag√™ncias de turismo receptivas dos munic√≠pios de Arambar√©, Barra do Ribeiro, Camaqu√£, Chu√≠, Jaguar√£o, Mariana Pimentel, Pelotas, Piratini, Rio Grande, Santa Vit√≥ria do Palmar, S√£o Jos√© do Norte, S√£o Louren√ßo do Sul, Sert√£o Santana e Tapes.

Através do projeto Hospitalidade na Costa Doce são estimuladas a integração dos meios de hospedagens e agências receptivas para divulgação e comercialização das rotas e roteiros turísticos da Costa Doce; a implantação de boas práticas de desenvolvimento sustentável; e a qualificação do processo de gestão do trade, entre outros.

Serviço:
Sebrae/RS - (51) 3216-5165 ou (51) 3216-5182
Central de Relacionamento Sebrae ‚Äď 0800-570-0800
Sebrae/RS Sul - (53) 3225-0541

Informa√ß√Ķes e Reservas com Jo√£o Meyer - (51) 3495-1070
agricultura@sertaosantana-rs.com.br

Fonte: Agência Sebrae de Noticias



Comente aqui