Motorhomes NETBR » Blog Archive » 20/MAR/12 - O outono finalmente chegou. √Č hora de viajar pelo Brasil

20/MAR/12 - O outono finalmente chegou. √Č hora de viajar pelo Brasil

No Sul, quando a temperatura começa a cair, basta se aquecer com um bom café colonial e partir para o turismo rural - Foto: Divulgação

No Sul, quando a temperatura começa a cair, basta se aquecer com um bom café colonial e partir para o turismo rural - Foto: Divulgação

Aconchegado entre a intensidade do verão e as baixas temperaturas do inverno, o outono é a estação do ano ideal para quem está procurando viagens mais tranquilas. O Brasil, mesmo sendo conhecido mundialmente por suas praias e seu clima ensolarado, não deixa a desejar nessa estação cheia de charme. O que não faltam são destinos para os turistas que procuram romance, aventuras e atividades ao ar livre.

Em Santa Catarina, quando a temperatura come√ßa a cair, basta se aquecer com um bom caf√© colonial e partir para o turismo rural. A regi√£o oeste, conhecida como ‚ÄėRota da Amizade‚Äô, fica entre a BR 116 e a fronteira com a Argentina. A cultura mais presente √© a italiana, respons√°vel pela coloniza√ß√£o de cidades como¬†Chapec√≥ e¬†Videira. J√° a regi√£o dos munic√≠pios de¬†Videira, Tangar√° e Pinheiro Preto √© conhecida como ‚ÄėVale da Uva e do Vinho‚Äô.

Há também as cidades de tradição alemã, como Itapiranga, berço da primeira Oktoberfest de Santa Catarina. Treze Tílias é o verdadeiro Tirol brasileiro, e preserva intactas características dos imigrantes austríacos.

A pequena Frei Rog√©rio √© uma col√īnia de japoneses que surpreende os visitantes.¬†Fraiburgo √© a capital brasileira da ma√ß√£, respons√°vel por quase a metade da produ√ß√£o nacional de ma√ß√£s. E o munic√≠pio de¬†Piratuba, a meio-oeste, √© muito procurado por suas fontes de √°guas termominerais.

Se formos adiante, na regi√£o de√Āguas de Chapec√≥,¬†Palmitos,¬†S√£o Carlos, Quilombo e Caibi encontraremos a ‚ÄėRota das Termas‚Äô. Chapec√≥ √© uma das maiores cidades da regi√£o, que tem entre suas atra√ß√Ķes o turismo rural, de eventos e religioso. O monumento ‚ÄėO Desbravador‚Äô √© o cart√£o de visitas da cidade, que homenageia os primeiros colonizadores que desbravaram e colonizaram o munic√≠pio.¬†Xanxer√™ √© a Capital Estadual do Milho.S√£o Miguel]] do Oeste √© a principal cidade da regi√£o que faz fronteira com a Argentina, rota dos viajantes do Mercosul.

TRADI√á√ÉO EM GOI√ĀS

De acordo com o coordenador de Turismo, Marcos Vieira, os dias quentes e as noites frias na cidade de¬†Piren√≥polis, em Goi√°s, proporcionam op√ß√Ķes agrad√°veis para quem quer se divertir. Rapel, mountain biking, trekking e off road podem ser boas op√ß√Ķes para quem pretende se aventurar com mais emo√ß√£o. A cidade fica no cora√ß√£o do Cerrado e tamb√©m se destaca por sua produ√ß√£o artesanal de joias.

A gastronomia existente em Pirenópolis é diversificada, principalmente pela influência dos estrangeiros que adotaram a cidade como residência. Restaurantes italianos, franceses e até a culinária norueguesa fazem parte do cenário local, mas ainda persistem bravamente os que só servem comidas típicas e que tentam preservar a memória cultural da região.

Um exemplo est√° na ‚ÄėFazenda Babil√īnia‚Äô, onde √© servido farto caf√© da manh√£ em uma grande cozinha, com sucos de frutas do cerrado e alimentos que foram resgatados pela intensa pesquisa da propriet√°ria, Dona Telma Pereira Gama Lopes Machado: ‚ÄúTenho preocupa√ß√£o com a hist√≥ria. Tive que correr atr√°s de tudo que faz parte da nossa cultura.

Pr√≥ximo dali, no pequeno povoado de¬†Caxambu, a fam√≠lia de Gabriel Mesquita, da Fazenda Cust√≥dio dos Santos, trabalha na produ√ß√£o e beneficiamento de uma am√™ndoa encontrada no centro-oeste do Brasil, o baru, de alto valor nutricional e semelhante ao do amendoim. ‚ÄúN√£o achei uma pessoa que n√£o goste de baru‚ÄĚ, afirma Elias Mesquita, um dos filhos de Gabriel.

Em uma estreita e simpática rua de Pirenópolis várias pequenas lojas de artesanato chamam a atenção, uma delas em especial. Mantas de tear coloridas enfeitam a loja e a casa de Mercedes Montero, criada em São Paulo e que vive há 17 anos na cidade.
Jogos americanos feitos com folha de buriti, bananeira e fios de cobre s√£o apenas algumas das ‚Äúobras‚ÄĚ criadas pela tecel√£ com o apoio e o conhecimento das mulheres da regi√£o. ‚ÄúQuando cheguei aqui conheci mulheres que plantam o algod√£o para fazer a roupa do marido, o enxoval e a coberta. Isso me fascinou‚ÄĚ.

CULTURA E GASTRONOMIA

O Estado de S√£o Paulo tem op√ß√Ķes para todos os tipos de turista. Para quem gosta de dinamismo, a capital tem atividades a qualquer hora do dia e da noite. A maior metr√≥pole da Am√©rica do Sul tem uma vida cultural intensa e uma gastronomia diversificada. Quem quiser se afastar um pouco da cidade, tem como op√ß√£o o ‘Circuito das √Āguas Paulista’, localizado na Serra da Mantiqueira.

Compreendendo os munic√≠pios de¬†√Āguas de Lind√≥ia,¬†Amparo,¬†Jaguari√ļna,¬†Lind√≥ia,¬†Monte Alegre do Sul,¬†Pedreira,¬†Serra Negra eSocorro, o Circuito das √Āguas Paulista est√° localizado a leste do estado, fazendo divisa com o Estado de Minas Gerais.

A qualidade da √°gua das fontes minerais, conhecidas internacionalmente, foi o principal propulsor do turismo na regi√£o. Mas, as cidades oferecem aos turistas outras belezas, como cachoeiras, rios, fontes, s√≠tios e muitos atrativos culturais. O Circuito est√° a apenas 120 km da cidade de S√£o Paulo, e possui dois acessos: a partir das rodovias Bandeirantes/Anhanguera, entrando por Jaguari√ļna, e pela rodovia Fern√£o Dias, entrando por Socorro.

ROMANTISMO NO SUL

A ‚ÄėRota Rom√Ęntica do Rio Grande do Sul‚Äô tem atra√ß√Ķes incr√≠veis, da culin√°ria mais refinada e hot√©is requintados, √†s hospedarias familiares e saborosas refei√ß√Ķes coloniais.¬†S√£o Leopoldo,¬†Novo Hamburgo,¬†Est√Ęncia Velha,¬†Ivoti,¬†Dois Irm√£os,¬†Morro Reuter, Santa Maria do Herval, Presidente Lucena,¬†Picada Caf√©,¬†Nova Petr√≥polis,¬†Gramado,¬†Canela e¬†S√£o Francisco de Paula s√£o as cidades que comp√Ķem a ‚ÄėRota Rom√Ęntica‚Äô.

Identificada ao longo do roteiro, a preserva√ß√£o da cultura germ√Ęnica herdada dos imigrantes √© percebida nas festas t√≠picas, feiras coloniais, bandinhas, grupos folcl√≥ricos. Al√©m da viagem cultural, a regi√£o propicia o contato exuberante com a natureza que torna toda a estrutura muito propicia para o turismo ecol√≥gico, oferecendo igualmente para os visitantes mais urbanos, excelentes atrativos citadinos e badaladas noites, al√©m de feiras comerciais e oportunidade de turismo de neg√≥cios.

Fonte: MTur



Comente aqui