Motorhomes NETBR » Blog Archive » 02/SET/10 - Contran vai alterar Lei das Cadeirinhas

02/SET/10 - Contran vai alterar Lei das Cadeirinhas

Lei da Cadeirinha

Lei da Cadeirinha

Muita gente em dúvida, muita gente nas lojas querendo comprar os itens, muita gente deixando até de viajar no feriado de Sete de Setembro por causa da lei que obriga, desde a última quarta-feira, o transporte de crianças de até sete anos e meio em cadeirinhas e assentos de elevação.

Mas esta notícia pode ser boa para quem está quase com o pé na estrada: o repórter do Pioneiro Adriano Duarte apurou com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que crianças de quatro anos a sete anos e meio (18 quilos a 36 quilos) podem sim ficar no banco traseiro sem o assento de elevação. Nesse caso, não podem ser presas aos cintos de três pontos, mas ao cinto abdominal (que fica no meio). Então, não é preciso ter o assento. Agora, se o carro só tiver cintos de três pontos é obrigatório o uso do assento. Caso contrário, é multa, sete pontos da carteira e retenção do veículo.

Contram vai rever pontos da resolução

As dúvidas e reclamações também levaram o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) a mudar dois itens na nova regra para o transporte de crianças nos automóveis. As alterações, que devem ser feitas nos próximos dias, preveem exceções para o uso da cadeirinha e do assento de elevação em veículos mais velhos.

Uma das modificações é permitir que os pais coloquem as cadeirinhas no banco da frente dos carros fabricados antes de 1998. Isso porque a maior parte desses veículos só tem cinto de segurança traseiro de dois pontos (abdominal). Ainda não há no mercado brasileiro cadeirinhas certificadas para esse modelo de cinto de segurança.

_ Não foi um descuido nosso. Na época em que a resolução foi elaborada, havia cadeirinhas para o cinto de segurança de dois pontos, mas a empresa deixou de fabricar _ diz à Agência Estado o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Contran, Alfredo Peres da Silva.

A outra modificação é permitir que as crianças de quatro a sete anos e meio não precisem usar o assento de elevação em carros com apenas cintos de dois pontos. O motivo é que a criança perde parte do contato com o banco e acaba ficando com o tronco totalmente livre, podendo ser projetada para frente em caso de acidente.

O que manda a lei:

ATÉ 1 ANO

Os bebês devem ser transportados em cadeirinhas de segurança, tipo bebê-conforto, sempre no banco de trás e na posição de costas para a dianteira do carro. A cadeirinha não deve se mover mais do que dois centímetros de um lado para outro.

DE UM A QUATRO ANOS

Também devem ser transportadas em cadeirinhas, presas ao cinto de segurança do veículo, com posição voltada para a frente, na posição vertical, no banco de trás.

MAIS DE QUATRO ANOS

Devem usar suportes especiais (booster) no banco traseiro, que ajudam a adequar o cinto ao tamanho da criança, na fase em que estão grandes demais para usar a cadeirinha ou ainda pequenas para usar o cinto normal. O suporte permite que o cinto se ajuste ao ombro e à cintura da criança.

Fonte: Rodar



Comente aqui